Casos de Covid em Cabedelo preocupam e chamam a atenção do TCE-PB

Os casos confirmados de Covid-19 na cidade de Cabedelo já ultrapassam os 2.500 casos e dado preocupa população.

De acordo com o último boletim divulgado pela Prefeitura de Cabedelo, o número de casos confirmados já chega a 2. 579 casos, porém, este número deve aumentar depois da divulgação do boletim que será atualizado nesta quinta-feira (14).

De acordo com moradores ouvidos pela reportagem, a falta de controle nas “portas de entrada” da cidade, juntamente com a ausência de um controle maior por parte das autoridades públicas associadas com a falta de conscientização da população, são as principais causas para o aumento assustador do número de infectados no município.

Vejam os dados atuais:

Casos Confirmados: 2.579;

Número de Óbitos: 53;

Casos Monitorados: 6.983

Monitoramento Hospitalar: 04;

Monitoramento Domiciliar: 99;

Curados: 2.423.

Elevado número de casos confirmados de covid, chama atenção do Tribunal de Contas da Paraíba

Recentemente, o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) emitiu um alerta direcionado à prefeitura municipal de Cabedelo sobre o elevado número de casos de covid-19 registrados no município. Os gastos da gestão municipal também foram alvo do TCE-PB. O alerta está presente na edição da última terça terça-feira (11) do Diário Oficial Eletrônico do órgão.

O Tribunal argumenta que Cabedelo tem um alto número de casos de covid-19 registrados se comparados à sua população. No último boletim divulgado pelo governo do Estado, nessa segunda-feira (10), Cabedelo registrou 2.536 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada do município, em 2019, foi de 67.736. Logo, aproximadamente 4% de toda a população de Cabedelo já esteve ou está infectada pelo novo coronavírus, o que está bem acima da média nacional.

Dinheiro usado pela prefeitura com a covid também foi questionado

Outro alerta emitido pelo TCE-PB à gestão municipal do prefeito Vitor Hugo (DEM) seria quanto ao “elevado percentual de despesa” sem a indicação apropriada do que foi gasto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *