Em Pernambuco, ministro diz que governo Bolsonaro estuda retomada da Transnordetina ainda em 2020


Rogério Marinho concedeu entrevista à Rádio Jornal – FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

“Nosso compromisso é ter atenção com o Nordeste”, disse Rogério Marinho

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, disse na manha desta segunda-feira (22) durante entrevista a rádio Jornal do Commércio, em Recife, que as obras da Ferrovia Transnordestina podem retornar em 2020. No entanto, não há data, pois o governo federal tenta relicitar o trecho que corta Pernambuco para que as atividades sejam retomadas. Já no Ceará, o canteiro de obras será visitado pelo presidente Jair Bolsonaro na próxima sexta-feira (26).

“O trecho de Pernambuco, fazemos as tratativas para retirar da concessão já que a empresa teve dificuldade de prosseguir. A ideia é relicitar esse ano e já há interessado para que não haja descontinuidade da obras. A ideia é entregar para a iniciativa privada”, explicou Rogério Marinho em entrevista.

O ministro está em Pernambuco para inaugurar a nova sede da Codevasf em Petrolina, com a presença da família Coelho. Durante o ato, foram assinadas liberações de recursos que somam R$ 17,8 milhões para a construção de cinco barragens nos municípios de Cabrobó, Cedro, Parnamirim, Santa Maria da Boa Vista e Terra Boa.

Às 19h, ele ainda assina a destinação de recursos na ordem de R$ 45 milhões para a Adutora do Agreste em reunião com o governador Paulo Câmara (PSB). O Governo Federal já investiu R$ 907 milhões do R$ 1,67 bilhão programado. Neste ano, o MDR desembolsou R$ 163,6 milhões, segundo o ministério.


Na inauguração da nova sede @codevasf, assinamos ordens de serviço para a construção de barragens que vão beneficiar 17,2 mil pessoas com acesso à água. Também assinamos cooperação com o @ImprensaBNB para investimentos na produção irrigada de alimentos no projeto Pontal.

“O presidente Bolsonaro disse que as obras de segurança hídrica sejam prioridade. Então, estaremos com Paulo Câmara para liberar R$ 45 milhões em recursos para a Adutora do Agreste já que 90% dessa obra é federal. Nosso compromisso é ter atenção com o Nordeste e obras que dão segurança à sobrevivência do ser humano o presidente tem priorizado”, disse o ministro.

Na agenda do ministro no Estado ainda consta a entrega 496 unidades habitacionais do Residencial Pomaresde Petrolina 1. As famílias contempladas viviam, anteriormente, em ocupações irregulares ou áreas de risco.

Soltando O Verbo com Jornal do Commércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *