Advogado paraibano é morto em frente a condomínio de luxo na Praia do Paiva

O advogado Levi Borges Lima, 72 anos, foi morto a tiros, nesta quinta-feira (9), em frente a um condomínio na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho.

O crime aconteceu na portaria do imóvel e teria sido praticado por dois homens, que fugiram em um carro do modelo Polo na cor branca. As câmeras do condomínio apontam que o advogado chegava ao local no próprio carro, ao lado da esposa, quando foi rendido com uma arma na cabeça. Ele abriu a porta e desceu do veículo. Nesse momento, o criminoso atirou e ele caiu em frente ao portão de visitantes. O assassino teria tentado entrar no veículo, mas percebeu que havia outra pessoa dentro do carro, voltou e disparou duas vezes no advogado, que tinha acabado de levantar do chão. Em seguida, entra em um outro carro onde havia uma segunda pessoa esperando por ele.
A vítima foi levada com vida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Barra de Jangada, onde morreu. O carro de Levi Borges, um Toyota SW4 SRV branco com placa da Paraíba, está na frente do condomínio Morada da Península. A mala do carro está aberta e tem manchas de sangue na lataria do veículo. O local foi isolado pela Polícia Civil.

No condomínio, as pessoas não querem falar sobre o assunto. Uma equipe de policiais civis do Cabo de Santo Agostinho está apurando o crime. Segundo a assessoria de imprensa da UPA, o corpo do advogado ainda está na unidade à espera do Instituto de Medicina Legal (IML). A cena do crime segue preservada enquanto policiais se reúnem na área interna do condomínio Morada da Península com alguns moradores, representantes da Associação de Moradores do Paiva e seguranças privados.
Do lado de fora, não há aglomeração de pessoas. Apenas carros estacionados e alguns poucos curiosos passam pelo local. Segundo informações coletadas no local, várias pessoas que estavam no condomínio presenciaram o crime.
Policiais investigam as câmeras de segurança do pedágio e da rodovia privada Rota dos Coqueiros para identificar o carro onde estavam os suspeitos.

Na hora do crime, o advogado ia visitar a filha, a juíza Andréa Rose Borges Cartaxo, que mora no condomínio. O advogado era casado com a também juíza Mariza Borges de Lima. Em setembro do ano passado, Andréa recebeu da Assembleia Legislativa de Pernambuco o título honorífico de Cidadã Pernambucana. Ela é natural da Paraíba. Levi Borges era defensor público aposentado da Paraíba.

Soltando O Verbo com Informações do Diário de Pernambuco

Fotos: Bruna Costa/Esp. DP FOTO/Da Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *