ONIPRESENÇA? Vereador de Cabedelo é denunciado por suposto acúmulo de cargos públicos que somam mais de R$ 31 mil por mês

De acordo com uma denúncia anônima, o vereador Josué Góes teria o dom da onipresença e supostamente recebe remunerações da Câmara Municipal de Cabedelo, da PBPrev e da Prefeitura.

Atualmente, parece que o cidadão cabedelense não se surpreende mais com nenhuma prática de corrupção na política da cidade. Quando se acha que já se viu de tudo… sempre há novas denúncias.

O Ministério Público Estadual abriu um procedimento para investigar o vereador de Cabedelo Josué Góes (PSDB) que está sendo investigado por suposto acúmulo de cargos públicos.

O inquérito civil foi instaurado nesta quinta-feira (6), através da Promotoria de Justiça do próprio município. segundo a denúncia, o parlamentar chega a receber mais R$ 31 mil somando os três salários, em verdadeira onipresença

As investigações se deram depois de uma denúncia anônima formulada na Ouvidoria do MPPB.

O promotor Ronaldo José Guerra determinou, dentre outras, ações como “notificações, tomada de depoimentos e declarações, requisição de documentos outros, de perícias e informações”. Uma comprovação junto ao TCE – com relação aos vínculos do vereador – também foi solicitado formalmente pelo MPPB.

Salários superam os R$ 31 mil por mês

Conforme dados do Painel de Acumulação de Vínculos Públicos, do TCE-PB, Josué Góes recebe cerca de R$ 31 mil por mês, referentes aos três cargos.

São R$ 6,3 mil da PBPrev por ser capitão reformado, R$ 16,6 mil como professor da Prefeitura de Cabedelo, e R$ 8 mil como vereador.

Veja o inquérito contra Josué Góes

Clique na imagem para ter acesso ao inquérito

Josué Góes também é réu na Operação Xeque-Mate, por suposto envolvimento em uma Organização Criminosa que, de acordo com a Polícia Federal vinha saqueando os cofres públicos do município.

O Soltando O Verbo tentou entrar em contato por telefone com Josué Góes, mas até o fechamento desta matéria não havia conseguido. O Soltando O Verbo deixa espaço aberto caso o vereador queira se pronunciar (jornalismosv@hotmail.com / WhatsApp: 81 – 9 9563 0870)

Do Soltando O Verbo com ParaibaJA

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *