VOTO DE PESAR


É com o coração pesado de tristeza que emitimos nosso VOTO DE PESAR a família do poeta e amigo José Pereira, em especial a sua esposa, amiga e companheira, professora Roseleide Farias.

Sempre calmo, sorridente e com um repente de improviso, Zé Pereira, como era carinhosamente chamado, ficou conhecido por seus versos fáceis, tirados na hora e pronunciados com uma naturalidade que só Pereira sabia fazer.

O conheci na década de 2000, quando eu apresentava o programa Chamada e Ação, na Kebramar FM, de Cabedelo. Mais tarde, ao fundarmos nosso jornal impresso O Povo da Paraiba, Pereira passou a integrar a equipe de colunistas do tablado popupar com suas poesias.

Não demorou muito, para reunirmos outros poetas cabedelenses e criarmos a Sociedade Cabedelense de Escritores e Poetas – SCEP, entidade da qual fazia parte até seu último dia de vida.

Tive outro grato privilégio de em 2008, editar o livro Quando Nasce a Poesia, primeira antologia da qual Pereira participou, abrindo portas para tantas outras no porvir.

Cabedelo certamente sentirá sua falta, pois poucos ou nenhum tinha o salutar costume de cumprimentar os amigos, e as vezes até quem nem conhecia, com um verso repentino tirado da sua veia e inspiração poética.
Vá em paz poeta!

Wellington Costa
Escritor e Membro Fundador da Sociedade Cabedelense de Escritores e Poetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *