XEQUE-MATE: STF determina que Roberto Santiago seja solto

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o empresário Roberto Santiago seja solto e cumpra medidas cautelares. A decisão liminar do ministro Dias Tóffoli, presidente da Corte, consta na página de processos do STF na internet e foi assinada nesta terça-feira (23).

“Sem prejuízo de reexame posterior por parte do eminente Ministro Edson Fachin [relator do processo], defiro a liminar para determinar a substituição da prisão preventiva do paciente por medidas cautelares diversas. Comunique-se ao Juízo de origem para que adote as providências de estilo. Após, remetam-se aos autos ao ilustre Ministro Relator para a sua competente reapreciação. Publique-se”.

O advogado Ticiano Figueiredo revelou á imprensa nesta terça-feira (23), que ainda iria ao STF consultar a decisão para saber quais são as medidas cautelares que o cliente terá que cumprir. O advogado está em Brasília.

Roberto Santiago, proprietário dos shoppings Manaíra e Mangabeira em João Pessoa, é investigado na Operação Xeque-Mate, que apura corrupção na gestão de Cabedelo, na região metropolitana.

Ele teria atuado para negociar a compra do mandato do então prefeito de Cabedelo, Luceninha, e está preso de forma preventiva desde 22 de março deste ano, durante a terceira etapa da operação Xeque-Mate, quando, inicialmente, foi levado para o 1º Batalhão da Polícia Militar, em João Pessoa.

O objetivo principal da terceira fase da operação foi coibir um esquema de corrupção e fraudes licitatórias referentes aos contratos de manejo de resíduos sólidos (coleta de lixo) da Prefeitura de Cabedelo. Santiago teria ainda se beneficiado da negociação que impediu a construção de um shopping em Intermares. O empresário nega todas as acusações.

Depois de uma determinação da Justiça da Paraíba, ele foi conduzido para o Presídio de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, no bairro de Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa, onde está desde 18 de maio deste ano.

Redação com Portal Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *