Fortes chuvas castigam Grande Recife causando transtornos e vítimas

As fortes chuvas que permanecem castigando o Grande Recife desde a madrugada desta quarta-feira (24), continuam fazendo vítimas e provocando alagamentos.

Devido os distúrbios provocados pelas chuvas como quedas de árvores, deslizamentos de barreiras, além de dezenas de pontos de alagamentos, vários bairros estão com problemas na circulação dos ônibus e suspensão das aulas em algumas escolas da rede municipal.

As chuvas já causaram oito mortes, segundo o Corpo de Bombeiros, três ocorreram no Recife, outras três em Abreu e Lima e duas já foram confirmadas em Águas Compridas, em Olinda.

Já em Jaboatão dos Guararapes, sete barreiras deslizaram. De acordo com a prefeitura, ninguém ficou ferido, mas as famílias precisaram deixar suas casas. A Defesa Civil pode ser acionada, no município, pelos telefones 0800 281 20 99 ou (81) 9 9195 6655.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionado para socorrer feridos, também registrou os deslizamentos de barreiras no Córrego do Abacaxi, Estrada do Passarinho e no Alto Nova Olinda, em Olinda; na Rua do Bosque, em Paulista, e em Caetés, em Abreu e Lima.

No Recife, a Defesa Civil do município informou pouco antes das 8h desta quarta (24) que, em seis horas, foram registrados 101 mm de chuvas. O volume corresponde a oito dias, segundo a média histórica para o mês de julho de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), as chuvas no Grande Recife e Zona da Mata devem diminuir de intensidade, mas persistem durante todo o dia. Na terça (23), a Agência havia renovado o alerta para chuvas moderadas a fortes nas duas regiões.

Redação com G1PE/ Foto: Leandro Oliveira/TV Jornal JC Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *