Prefeito Vitor Hugo e os desdobramentos da Xeque-Mate: Quem fala a verdade?

Pouca gente tomou conhecimento e a imprensa quase nada divulgou sobre o depoimento do prefeito de Cabedelo Vitor Hugo, na última quinta-feira (4) na Operação Xeque-Mate.

Vitor Hugo foi depor  no dia 04, diante do Juiz Henrique Jácome, na terceira audiência de instrução do caso.

Segundo fontes fidedignas, durante a oitiva, foi perguntado a Vitor Hugo se ele assinou alguma carta renúncia  (para aderir a base parlamentar de Leto Viana), o que, óbvio, foi negado veementemente. Hugo negou ter participado de qualquer negociação com Leto Viana, desmentindo tudo o que Leto havia declarado à Polícia Federal sobre ele que também não respondeu à algumas perguntas feitas pelo juiz, usando, óbvio, seu direito de ficar calado, mas procurou enfatizar que “era oposição” ao ex-prefeito.

É claro que Vitor Hugo mentiu quando afirmou  ser oposição à Leto Viana, basta apenas ter acesso ao rico acervo de fotos e vídeos que a imprensa e mídias sociais dispõe. Dúvidas? Quem não lembra das suas famosas “peladas” à noite no ginásio de esportes do bairro de Camalaú com Leto Viana? Sem contar suas inadiáveis aparições em eventos de inauguração ou eventos políticos e sociais, claro, ao lado de Leto Viana. Um fato que virou meme nas redes sociais foi a famosa foto em que Vitor Hugo aparece gentilmente amarrando os cadarços de chuteiras do hoje “réu” principal da Xeque-Mate, Leto Viana. Seria ele mesmo oposição a Leto?

Compreende-se que a Xeque-Mate ainda está em fase de julgamento, mas o acordo de delação ao contrário do que acontece no âmbito da Lava Jato, não resgatou um real roubado da cidade e um delator, que supostamente permanece com cargos na prefeitura e Câmara Municipal.

As “nomeações” para cargos de 5 e 10 mil Reais, são públicas e notórias no sie do SAGRES, além de gratificações que chegam à, pasmem, 300% continuam na prefeitura. Esposas e parentes  de suplentes que assumiram em lugar dos  presos e afastados, envolvidos na mesma operação, indicaram e permanecem indicando supostas pessoas suas para cargos ao que se apurou e se fala no município, em troca de votos.

Para Cabedelo que é uma cidade onde quase todo mundo tem um parente ou pessoa próxima, prejudicada pelos rumos que essa operação trouxe, o MP apontou pseudo ilícitos (só serão provados se houver condenação dos acusados) e muitas vidas foram destruídas como a do saudoso vice prefeito Flávio Oliveira que faleceu em função do agravamento de sua saúde e a tristeza de ter seu nome envolvido em ilícitos que não restaram provas.


Vale ainda lembrar que a Polícia Federal indiciou Vitor Hugo como suposto participante de ORCRIM (Organização Criminosa), mas o MPPB não formulou a denúncia à Justiça até o presente momento, como diligentemente fez com o resto da base de Leto.

Mesmo indiciado, teve uma milionária campanha e concorreu com uma candidatura do seu vice (imposto pelo ex-governador Ricardo Coutinho) ilícita(segundo um dos concorrentes à prefeitura) e contestada pelos outros concorrentes e, mesmo assim; o Juízo Eleitoral abonou o registro e posteriormente a diplomação da chapa.

No presente, está sendo contestada novamente no TREPB, que numa sentença unânime com parecer do MPE, havia mandado “reformular” a sentença favorável a chapa com pedido de impugnação.

Leto Viana revelou com todas as letras á Polícia Federal o envolvimento de Vitor Hugo, no esquema criminoso, segundo Leto, o atual prefeito recebia uma mesada mensal de R$ 3.000,00, mas Vitor Hugo, claro, nega tudo e já disse que Leto mentiu para a justiça e prometeu processá-lo.

O atual prefeito de Cabedelo deixa claro que todos os fatos são baseados em uma confissão criminosa feita por Leto Viana com o intuito de prejudicá-lo politicamente, em uma retaliação a tudo que foi feito para combater os atos de corrupção do ex-prefeito no Executivo Municipal.

Vitor Hugo também afirma que nada vai mudar na gestão da cidade portuária e que prepara as medidas judiciais cabíveis contra o ex-prefeito Leto Viana, já que a confissão desprovida de qualquer prova não pode servir como base para a ação penal.



Assista ao Vídeo onde Vitor Hugo promete processar o “ex-amigo” Leto Viana



Diante de tudo isso, pergunta o povo: Em quem acreditar? Nesse, naquele ou em nenhum?

Ah, quase esqueci de dizer: Vitor Hugo entrou e saiu pelos fundos e não pela porta principal do Fórum, talvez isso explique porque ninguém o viu entrar nem sair.

O que virá nos próximos capítulos da Xeque-Mate? Ninguém arrisca palpites.

Da Redação, Wellington Costa

One Reply to “Prefeito Vitor Hugo e os desdobramentos da Xeque-Mate: Quem fala a verdade?”

  1. A gente percebe que o cabra e gestor atual está com privilégios que nos deixam com a pulga atrás da orelha.
    Quase ninguém soube do seu depoimento
    Ninguém o viu entrar…
    Quem está por trás disso? Algum órgão o está apadrinhando?
    Como é que um cabra desses ainda tem coragem de denegrir a imagem de outras pessoas em redes sociais?
    Voltem o tempo e observem que a mulher dele recebia da prefeitura, lembrando também que ela não comparecia ao setor de trabalho.
    Lembrando que essa ascensão de VH tem tudo a ver com acordos escusos que só ele e Leto sabem . Relembremos o dia da reunião no Picuí restaurante Intermares, e quem estava a frente disso tudo? O próprio VH e o então secretário e companheiro de Leto e secretário de Comunicação Fabrício!!!!
    Bravo né VH!!!!!!
    Muito estranho!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *