Homem que atacou ex-companheira com soda cáustica é preso

Suspeito de jogar soda cáustica na ex-companheira, o agente comunitário de saúde do Recife William César dos Santos Júnior, 27 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (8). O mandado de prisão preventiva foi cumprido pelo Departamento de Polícia da Mulher (DPMUL) depois que o suspeito se entregou. De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, o suspeito compareceu à sede do departamento, no Bairro do Recife.

William chegou à delegacia por volta das 15h30, acompanhado de seu advogado, Ricardo Cesar Lima de Vasconcelos. O homem prestou depoimento por, aproximadamente, duas horas, às delegadas Ana Elisa Sobreira, chefe interina do DPMUL, e Bruna Falcão, responsável pelo inquérito. Da DPMUL, ele seguiu para o Instituto Médico Legal, em Santo Amaro e, de lá, segue para o Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima.


As delegadas optaram por não se pronunciar sobre o assunto, prometendo dar mais detalhes nesta terça (9), em coletiva de imprensa. O advogado também não quis falar sobre o assunto.


Na porta da delegacia estava a mãe do suspeito, visivelmente angustiada. Apesar de já ter declarado que espera que o filho pague pelo que fez, ela rezava por ele. Quando o suspeito estava indo em direção à viatura policial, gritou “Eu te amo, meu filho”.


Também nesta segunda-feira, a Secretaria de Saúde do Recife informou que pediu o afastamento imediato dele, que atuava como agente comunitário de saúde do município. A vítima, a atendente de lanchonete Mayara Estefanny Araújo, 19, continua internada em estado grave no Hospital da Restauração (HR), no Derby, área central do Recife. Ela sofreu queimaduras em mais de um terço do corpo.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Recife informou que, “diante das graves notícias envolvendo um servidor da Secretaria, deu início ao processo para abertura de inquérito administrativo e pedido de afastamento imediato, conforme previsto no Estatuto do Servidor do Recife”.


De acordo com a Polícia Civil, William (esq.) foi alvo de três boletins de ocorrência registrados por Mayara (dir.), antes dela ser atacada com soda cáustica – Reprodução/Whatsapp

Segundo o órgão, o agente comunitário de saúde ingressou na Prefeitura do Recife por meio de concurso público, sem qualquer registro na certidão de antecedentes criminais apresentada no ato de posse. “Durante o período como servidor, não houve registro negativo na sua ficha funcional”, pontuou.

Mayara teria sido atacada por William e um amigo dele com soda cáustica na noite da quinta-feira (4), no bairro de Nova Descoberta, Zona Norte do Recife. Nesta segunda, o HR informou que ainda é considerado grave o estado de saúde dela, que estava internava na Unidade de Tratamento de Queimados. Nesse domingo, ela foi encaminhada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Segundo informações da assessoria de comunicação do HR, Mayara foi atingida no rosto, braços e tórax e continua entubada.

Redação com Diário de Pernambuco

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *