Reviravolta na disputa pela prefeitura de Cabedelo pode ocorrer a qualquer momento

Para quem estava viajando e chegou hoje em Cabedelo, terá dificuldade de entender o caminhar da vida política da cidade portuária. Quando pensamos que já vimos de tudo, eis que novos capítulos vão surgindo a cada dia.

No novo capítulo desta extensa novela que teve início com a deflagração da Operação Xeque-Mate, a qual todos já conhecem, o candidato a prefeito de Cabedelo, Vitor Hugo (PRB), surge com o registro de sua candidatura sub júdice, ou seja, o registro da sua candidatura foi encaminhado para o TRE-PB em grau de recurso.

Por que? De acordo com a representação, o órgão de direção do partido no município do candidato a vice-prefeito, Aguinaldo Silva (PSB), não estava regular na data da convenção e, segundo a Resolução do TER/PB nº 25, a data final para a substituição do vice expirou nesta segunda-feira (25).

CLIQUE AQUI para acessar o acompanhamento Processual da Justiça Eleitoral – TSE

O partido de Vitor Hugo poderia ter feito esta alteração a tempo? Sim, já que o desembargador do TER, José Ricardo Porto já havia suspendido as eleições, que até então seriam realizadas no dia 9 de dezembro, já para que desse tempo suficiente para que os partidos resolvessem todas as pendências, o que pelo visto, não foi feito.

Com os prazos perdidos para resolver o impasse com a misteriosa insistência em se manter o vice na chapa, a candidatura de Vitor Hugo segue caminho para o TRE-PB em grau de recurso, correndo sério risco de ter toda a chapa indeferida e, mesmo numa possível vitória de Vitor Hugo, os votos eventualmente recebidos serão declarados nulos, assumindo assim o segundo colocado nas eleições.

A notícia deu novo gás à candidatura dos demais candidatos Marcos Patrício (PSOL), Eneide Régis (PSD) e Eudes Souza (PTB), que diretamente serão beneficiados, caso o TRE decida pelo indeferimento da candidatura de Vitor Hugo.

Segundo dispõe o artigo 91 do Código Eleitoral, “o registro de candidatos a presidente e vice-presidente, governador e vice-governador, ou prefeito e vice-prefeito, far-se-á sempre em chapa única e indivisível”.

Fatos Novos

No meio de toda esta polêmica, surge um áudio feito supostamente pelo vice de Vitor Hugo, Agnaldo Silva, ex-assessor do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e indicado por este na composição da Chapa de Vitor Hugo.

Segundo o áudio, o candidato a vice-prefeito, Aguinaldo Silva, teria supostamente dito que “Ricardo quer enquadrar Vitor Hugo pra ser o representante do projeto socialista e vai indicar o vice pra ser apoio dele, corre o risco de se Vitor Hugo realmente é o bandido que estão dizendo e se ele for preso, então quem assume é o PSB…”. Clique AQUI PARA OUVIR O ÁUDIO.

A reportagem ouviu Agnaldo Silva que disse está tranquilo no indeferimento do TRE. De acordo com Agnaldo Silva, não há nenhum impedimento da sua parte para concorrer na Chapa de Vitor Hugo. “A alegação de que meu partido (PSB) esteja inativo não procede. A outra alegação de que eu não me desincompatibilizei em tempo hábil, também não procede e já provamos isso na Justiça”, explicou Agnaldo.

Agnaldo Silva ainda acusou o candidato Eudes, a vereadora Geusa e o presidente do Diretório Municipal do PT, Alessandro Batista, por serem os principais interessados no indeferimento da sua candidatura. “Entraram com esta mesma ação na justiça eleitoral de Cabedelo que foi indeferido pelo juiz Salvador. o que querem é fazer ‘mi mi mi'”, concluiu Agnaldo. Já perguntado sobre o áudio, Agnaldo não respondeu.

Wellington Costa com Polêmica PB

4 Replies to “Reviravolta na disputa pela prefeitura de Cabedelo pode ocorrer a qualquer momento”

  1. Soltando a verba está demais! Já ocorreu a decisão em 1° instância e foi favorável a coligação encabeçada pelo prefeito Vítor Hugo. Esqueça e continue apoiando seu candidato. Agora, ganhe no voto.

  2. Imagine se ipoteticamente o vice morresse ,aí a chapa de Vitor Hugo seria prejudicada, não acho q não, se a candidata 55,q filiou se no partido em outubro, teria de ter seis,06,meses pconcorrer e está concorrendo ,p lei so poderia concorrer Aparti do mês de abriu ,imagine está outra pelenga fútil.

  3. Será que o Juíz Salvador da Pátria ou das práticas pecaminosas tem respaldo pra apagar mais incêndio na política vergonhosa de Cabedelo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *